Os eletricistas e a segurança

electrician-2755683_640

O eletricista é o tipo de profissional que, além de conhecimento tecnico, precisa ser ágil na execução das tarefas manuais. Embora as duas habilidades (conhecimento manual e técnico) estejam intimamente relacionadas, o conhecimento técnico é fundamental no sentido de prevenção de acidentes, uma vez que a “matéria prima” dessa profissão é muito perigosa, e quando acidentes acontecem as consequências geralmente não são nem um pouco boas.

A solução para que acidentes sejam evitados é a mesma aplicada a outras profissões com algum grau de periculosidade, ou seja, o uso de equipamentos de segurança e os cuidados durante os procedimentos. Como equipamentos de segurança, podemos citar: capacetes, capas, luvas e botas. Todos eles, preferencialmente fabricados com material emborrachado e impermeável.

Para os trabalhos realizadas em alturas superiores a 2m, o uso do cinto de segurança é fundamental e indispensável, uma vez que o risco de uma queda pode ser considerado alto. Além disso, as escadas devem ser emborrachadas ou de madeira, nunca metálicas. A proteção dos olhos não deve ser esquecida e pode ser feita através do uso de óculos de segurança ou viseiras acopladas em determinados tipos de capacetes.

Ok, mas quais os tipos mais comuns de acidentes que acometem eletricistas. Vejamos uma lista a seguir:

Arcos elétricos: o arco elétrico ou voltaico se caracteriza pelo fluxo de corrente elétrica através de um meio isolante como o ar, por exemplo. Acidentes provocados por arcos elétricos podem causar queimaduras de segundo e terceiro graus;

Queimaduras: diferentemente de outros tipos de queimaduras, as elétricas são mais ofensivas, uma vez que são capazes de causar lesões internas com muito mais intensidade;

Quedas: estas já são perigosas por si só, mas se acontecerem depois de um choque elétrico, podem resultar em consequências bem piores. As quedas geralmente acontecem por conta de imprudência, negligência, imperícia ou excesso de confiança;

Asfixia: podem ocorrer em ambientes onde o eletricista precisar trabalhar confinado, tais como caixas subterrâneas e/ou estações de transformação e distribuição;

Explosões: essas podem ser provocadas por arcos elétricos, centelhamento de escovas de motores ou em ambientes com ocorrência de gases e vapores exclusivos;

Incêndios: esses são geralmente causados por curtos-circuitos em locais onde hajam materiais inflamáveis;

Ergonômicos: acontecem principalmente por causa da má postura adotada pelo eletricista durante a execução de suas tarefas.

Se você é eletricista ou executa determinadas tarefas onde a eletricidade está presente, não esqueça de usar equipamentos de segurança e seguir as instruções de forma correta. Ainda assim, pode ser que você não esteja garantindo 100% de imunidade a um acidente, mas certamente as chances serão muito diminuídas, o que certamente contribuirá para a sua segurança e das demais pessoas que estejam trabalhando com você.